Slow Media
Um novo jeito de se fazer mídia

Conteúdos multimídia iH!Criei neste artigo

vídeo
foto
infográfico
áudio
pesquisa
Não temos revisores, portanto, se você encontrar algum erro, por favor nos ajude entrando em contato, e, se você quiser entender o por quê, leia nosso manifesto.

Tempo médio de leitura: 12 minutos

Aqui está quase tudo sobre nós. Neste artigo, você vai entender um pouco mais sobre o movimento SLOW MEDIAque apoiamos, nos identificamos e esperamos que cresça no Brasil e no mundo. Antes de trazermos conceitos, vamos levar a nossa visão para o seu mundo pessoal, por isso, pedimos que avalie se alguma dessas situações tem a ver com a sua vida ou já teve em algum momento.

Você se sente exausta/o com a quantidade de informações que recebe – a ponto de querer deletar aplicativos mobile (apps) ou se isolar em alguma montanha/natureza distante sem Wi-fi/4G (ou apenas estar impossibilitada/o de fazer conexão porque precisa de um tempo), ou, sente aquele desejo constante de ter mais tempo para adquirir conhecimento, testar o que aprendeu, por em prática…sabe? Sentir aquele conhecimento entrando realmente em você… ou, como último exemplo, acreditar que uma vida no slow (devagar) é muito mais gostosa do que no fast (rápido)? Bom, se a resposta foi sim, esse artigo vai te deixar totalmente em casa! Se aconchegue! Caso contrário, tenta enxergar o mundo pelo nosso ponto de vista. Combinados? E mais: vai te dar um baita alívio, pois agora, você sabe que pode contar com a primeira mídia brasileira assumida (e destemida) a se posicionar como uma slow media e a espalhar esse conceito.

O QUE É SLOW MEDIA?

De forma simples, é uma mídia que preza por outras características e valores na hora de produzir um conteúdo – diferente das mídias tradicionais e de muitas empresas e empreendedores que estão produzindo conteúdo pra Internet.

QUEM SOMOS NÓS NESSA ONDA DO SLOW?

A equipe por trás do IH!CRIEI é de criativos. Ou seja, todos nós estudamos, trabalhamos ou temos contato direto com as áreas da Economia Criativa. E, quem conhece os criativos, sabe que cada um tem um ritmo, ou cada um cria um ritmo de acordo com a necessidade, vontade ou disponibilidade individual. Precisamos de autonomia para criar. E, quanto se trata de informação, de troca de conhecimento, de produção de um conteúdo que vai ser compartilhado aqui no IH!CRIEI a gente sempre vai partir ou interagir por 5 pontos:

Em texto:

1) A alegria de desabafar um incômodo interno, o prazer de escrever/produzir/pesquisar sobre aquele conteúdo/tema/ideia/pauta;

2) A dedicação de como ele será publicado, prestando atenção nos detalhes e no design, sempre pensando em um conteúdo fácil de entender;

3) A preocupação em trazer uma visão crítica de algo que a gente vivênciou ou ficou sabendo que é relevante para nossa tribo;

4) Vibrar quando rola um feedback dessa troca e, é claro, avaliar se aquele conteúdo realmente ajudou a pessoa na prática, porque teoria por teoria, é só informação;

5) E e por último, fazer algo realmente diferente, com uma carinha única, uma linguagem própria que expresse nossa verdade e quem a gente é e assim, conseguir se conectar com aqueles que sentem o mesmo e estão realmente interessados em resolver os incômodos que o cercam…. Essa é nossa forma de produzir um conteúdo.

Entendeu?

A gente não fica pensando em: “Formas de Atrair Audiência”, “Títulos Matadores”, “Marketing de Conteúdo é o Rei, por isso a ordem é produzir conteúdo”, e por aí vai. A gente não produz conteúdo porque “temos que produzir para nosso negócio ter um posicionamento no mercado”. Existe uma grande diferença entre um conteúdo pensado para compartilhar uma visão, opinião, situação, orientação que vem láááááá do fundo do coração, daqueles que criam um conteúdo de Marketing de Conteúdo no qual a ideia apresentada é apenas ajudar as pessoas a se informarem sobre a especialidade da empresa ou empreendedor. Por isso, precisamos ir além. Em nossa visão, criar conteúdo sem prazer, porque dá autoridade, engajamento, ou criar de forma acelerada, pouca reflexiva, automatizada, neurótica ou sem propósito pela real construção de conhecimento e pensamento crítico, é algo que deve se repensado. Nossa motivação é genuína. Por isso nascemos como uma mídia, antes de qualquer outra coisa, pois existimos pelo e para o conhecimento.

A gente quer realmente compartilhar nossas ideias por aqui. Informar as pessoas para que elas tomem suas próprias decisões com muito mais consciência, mas que também tenham prazer em aprender, assim como focar naquilo que realmente importa a elas como motor de trabalho ou inspiração. Queremos trazer nossa visão de mundo, pontos críticos, sugestões, troca de informações. Aprender e investigar nossos incômodos e de nosso público que deseja tanto se encontrar no mundo como um ser que cria, e não que apenas obedece. Não queremos publicidade no nosso portal. Não é esse o foco do nosso business plan para rentabilizar ou viabilizar nosso negócio. Nós somos uma empresa de mídia? Sim. Feita por quem? Por criativos que têm um desejo enorme de contribuir com uma evolução humana no trabalho, na carreira, na satisfação pessoal, na alegria de criar coisas, de ser meio dono da própria vida. Ganhamos dinheiro com nossas criações, nossa técnica, nossa criatividade, nosso empreendedorismo – antes que pergunte “Mas como vocês pagam as contas?”. A gente têm 1001 incômodos. Por isso, a gente vai criar 1001 soluções pra quem tem os mesmos incômodos. Nós somos criativos-criadores de soluções que se transformem realmente em algo real, útil, funcional para as pessoas. Ou, que seja apenas para a gente tirar aquela ideia de dentro da gente… nunca esqueça: uma ideia dentro da cabeça de um criativo, é como uma pedra no sapato. Você precisa tirar dali – e ver, sentir, eliminar o que estava te incomodando.

POR QUE CRIAMOS CONTEÚDO SLOW?

Grave isso na sua memória: atualmente, no Brasil, talvez existam poucas mídias que se sentem realmente livres para se transformarem quando bem entender. A gente tem muita coisa bem intencionada por trás de todo esse conhecimento adquirido, transformado e compartilhado. Um deles por exemplo, é que nós queremos ajudar a organizar todo o Ecossistema da Economia Criativa – e, depois, ir além. A gente também propõe criticar de forma construtiva tudo que gira em torno do tema da Criatividade – inclusive as nossas certezas, suposições e testes, conforme nossa evolução – e o blá blá blá dos cases criativos que nos posicionam como expectadores, e não como criadores. Estamos de olho ao redor e ao indoor.

Queremos explorar/aprofundar/pesquisar tudo sobre o dna criativo das pessoas, e como fazer com que isso seja desenvolvido cada vez mais, assim como apresentar/persuadir/mostrar a criatividade como um valor humano na prática, no Ser, na essência e não apenas uma “habilidade a ser aprimorada ou despertada”, precisamos discutir o como de um jeito diferente. E nós iremos fazer isso. Também vamos fazer um trabalho de valorização e incentivo à todos àqueles que trabalham direta ou indiretamente com a Economia Criativa – e ajudá-los a serem melhores profissionais que sabem usar conscientemente e estrategicamente seu talento. Esse é nosso core business. E é por isso que todos os negócios – que gerem renda ou não – que a gente criar, vai tomar como princípio esse tripé:

MAS AFINAL, QUAIS SÃO OS VALORES LIGADOS A SLOW MEDIA IH!CRIEI?

Existe um Manifesto Slow Media, circulando pela Internet, e criado por uns alemães. Tem tradução pro Inglês e o Português.

Aviso: para que trouxéssemos nossa essência como criadores do que sentimos e para criar nosso Manifesto Slow Media IH!CRIEI da forma menos influenciada possível, a gente optou por não ler esse Manifesto “Gringo”. Somente depois de a gente DESABAFAR, CRIAR, DESENHAR E ESCREVER é que nos sentimos prontos para aprender mais, e então, lemos de cabo a rabo o manifesto gringo e nos identificamos MUITO com os pilares – além de ter vários pontos em comum com nossa essência, ainda nos ampliou e nos fez enxergar coisas que a gente não tinha nomeado, mas que estavam ali, dentro de nós. Muito louco, né?!

E, para te ajudar neste entendimento – que para nós é muito importante – criamos um infográfico para você não esquecer das palavras-chaves do nosso pensamento. E abaixo dele, um textinho para você ter maior detalhamento sobre cada ponto e refletir, levar para o seu mundo também. Vamos lá?

Falamos com o coração, acima de tudo.

Nossa ideia é que, para dividir algo com alguém de forma genuína, é preciso que você tenha sensibilidade. Depois que você sentir a importância e necessidade de tomar aquele conhecimento pra sua vida e, em seguida, se conectar com seu coração, suas experiências, vivências, incômodos para aí pensar em uma transformação. Nosso foco nunca será pautado em estratégias de conteúdo ou marketing, isso é um detalhe que pode vir em alguns momentos – (ou não) porque não é o centro ou razão pela qual a gente decidiu criar aquele conteúdo. O que importa é o que a gente sente, o que queremos dividir, o que esperamos trocar com o público, onde queremos ser úteis.

Somos perfeccionistas sim, pois queremos entregar a melhor experiência.

Dentro das condições de produção – especialmente quando pensamos em um conteúdo multimídia, o trabalho é grande. Quem produz conteúdo sabe. A gente ainda é pequeno, nossa equipe é hiper enxuta, mas a gente é bom no que faz. Ao menos, acreditamos que somos. Por isso, diariamente, a gente vive o IH!CRIEI, busca obsessivamente melhorar cada conteúdo, cada ideia, cada ação que vamos fazer. Nos atentamos aos detalhes, porque para nós, eles importam. Por isso, temos o nosso tempo de criação, somos slow, mas entregaremos algo bacana, com cuidado aos detalhes – ainda que não tenhamos equipe suficiente para resolver 100% de todos eles…. #precisamosderevisores

Temos medo, mas amamos feedback.

Como todo criativo, a gente é inseguro pra caramba. Somos uma mídia que está crescendo e querendo se tornar pica das galáxias? Sim, somos. Achamos que a gente é incrível? Claro! Se não quem vai achar? Mas, andamos lado a lado com a insegurança de nossas ideias, conteúdos, criações. Como criativos maduros, a gente pensa: no mínimo, vai valer a experiência. E é por isso que, de vez em quando, no nosso Instagram, você vai ver a gente sugerindo deletar algum post, (consideramos um de nossos primeiros jargões) por que se ninguém entendeu, a gente desapega, deleta e faz de novo, de um jeito diferente. Afinal, a satisfação de por pra fora já foi realizada. Por isso, se você sentir vontade e der um feedback sobre a sua experiência com a gente, ahhhhh, isso vai fazer com que nossa relação cresça e a gente tenha sempre uma boa D.R. Afinal, a gente está aqui pra evoluir juntos?

Somos donos do nosso tempo.

Decidimos não pirar na batatinha. Não ser neurótico na produção de conteúdo – pois se a gente não postar constantemente seremos esquecidos. Responde uma coisa: você esquece de pessoas ou coisas que trouxeram algo de valor pra sua vida? Não né! Pois se a gente está aqui, buscando trazer nossos valores, trazer valor pra vida das pessoas, por que raios a gente vai ter medo de que esqueçam da gente? Eu hein! Sabemos que viemos para mudar. Para ser uma empresa, uma mídia, uma ideia, algo diferente. Então, se somos livres, vai ser do nosso jeito. A gente entende quem são os criativos, porque somos também. Mesmos incômodos – em contextos e épocas diferentes – mas mesmas buscas, não importa a área criativa. Então, a gente fica à vontade com você. Pois sabemos que quer ser dono do seu tempo também! E é por isso que estamos criando essa conexão. Certo? (Ou a gente tá muito amor platônico?)

Conhecimento, Criação, Ação, Transformação, Evolução e Reaprendizagem é a nossa obsessão.

Demorou muito tempo para entender o que nos movia, porque nem sempre é óbvio de se perceber. Até que uma pessoa, uma vez disse: “Você trabalha com o conhecimento?”. Na hora, veio: “Putz! É isso”. Mas, não é isso. É isso, e é ação, é a vontade de fazer a ideia existir….e nossa, se ela causar algum impacto então, putz! É motivo pra comemorar…..ah!….que incrível! Transformar é movimentar-se. Movimentar-se é viver. Viver…. é se sentir presente, e reaprender é continuar esse desafio do presente! E aí começa o ciclo: conhecer, criar, agir, transformar, evoluir e reaprender. Essa dinâmica é a vida que queremos viver. Pra quê? Sei lá! Estamos descobrindo…afinal, tem coisa que é interessante viver, evoluir…. ou só sentir…

Acompanhe no Instagram o desenrolar dessa história sobre a SLOW MEDIA. Depois, a gente volta pra cá! Até já!

Arte da capa: Yukai Du

Como você se sentiu depois de aprender com este conteúdo?
  • Quero+ (33%)
  • Chocado (0%)
  • Inspirado (33%)
  • Curioso (25%)
  • Surpreso (0%)
  • Feliz (8%)
  • desanimado (0%)

Sobre Redação iH!Criei

O Ih!Criei é dedicado a trazer conteúdos especializados sobre as áreas da Economia Criativa, como colocar a Criatividade na Prática e o como trabalhar o Desenvolvimento Humano Criativo e Inovador em uma linguagem multimídia acessível, informal e criativa. Nossa principal visão é de que a criatividade é um valor humano e, como todo valor que contribui para o bem de uma sociedade, deve ser cultivado, compartilhado e praticado. Antes de inovar, é preciso criar.

Este post foi publicado em Eu Criativo e marcado com a tag , , em por .