Como começar a fazer podcasts
ou programas de rádio

Conteúdos multimídia iH!Criei neste artigo

vídeo
foto
infográfico
áudio
pesquisa
Não temos revisores, portanto, se você encontrar algum erro, por favor nos ajude entrando em contato, e, se você quiser entender o por quê, leia nosso manifesto.

Embora muita gente escute música só na Internet hoje em dia, ainda existem muitas rádios por aí que atendem a públicos de outras gerações. Criação e apresentação de programas, jornalistas, editores de som, microfonistas e muitas outras áreas que precisam de profissionais qualificados para fazer uma rádio existir – sim, além dos multimídias, ainda tem os que atuam em uma execução mais pontual. Já trabalhei em rádio, e posso te garantir, que é muito bom, principalmente a interação com o público, quando acontece.

Porém, rádios são veículos de comunicação e mídia que para operarem precisam de uma estrutura técnica um pouco diferente de uma estrutura de podcast, outro formato super gostoso de fazer e bastante flexível para quem tem cede de conhecimento e pouco tempo. Enquanto a rádio é uma empresa que contrata profissionais para comunicarem ou fazer a máquina girar, os podcasts são uma forma de informação e comunicação que podem ser produzidas por qualquer pessoa que deseja aprofundar, ensinar, inspirar ou discutir um assunto. Pode vir a ser uma empresa que produz podcasts? Claro, mas dificilmente que está inserido nesse mundo vai se limitar a apenas um formato. E outro ponto positivo, além dessa liberdade, é que não precisa de antenas ou autorização para existirem – como é o caso das rádios.

Portanto, se você tem um conteúdo legal, mas não gostaria de trabalhar numa empresa de rádio, você pode criar sua própria série de podcasts e oferecer para um blog ou disponibilizar em contas de distribuição de áudio streaming como Spotify, Podcasts Apple, Itunes ou Android, Soundcloud? Ter uma formação aqui não é exatamente necessário, mas se você for formado em Rádio e Televisão ou em Audiovisual poderá, por exemplo, aprender técnicas valiosas de como lidar com sons e edição de áudio, equipamentos, e como criar e empacotar um conteúdo bacana. Precisa ser formado pra fazer isso? Não. Mas a faculdade não ensinará só isso né. Talvez tutoriais, cursos técnicos ou mesmo online, e até mentorias com profissionais da área por um tempo determinado resolvam muito bem para o que você precisa. Hoje, a faculdade não se propõe só pela informação e conhecimento, é ter experiências, diversas atividades, diversidade de visão, aprender história da comunicação, fazer networking, desafios e tarefas. Mas, não vamos esquecer que aprender você aprende em qualquer lugar, e cada ambiente tem sua proposta, e você pode criar a sua própria jornada.

Pra saber que essa área de podcasts pode sim, futuramente, trazer também alguma renda, ai vão alguns números: o podcast norte-americano Serial, tem 3.4 milhões de ouvintes por episódio. E no Brasil? O Nerdcast tem 750 mil downloads por episódio. O que isso significa? Audiência >> Influência >> Autoridade >> Marcas >> Patrocínios >> Novas Oportunidades. Se você ama criar conteúdo, sente que consegue reter audiência, tem um tema de paixão que vai contribuir e muito para a difusão dele e deseja empreender, pode ser uma oportunidade muito boa!

O canal Viver de Blog fez um vídeo muito legal contando sobre como começar sua própria rádio e sua criação de podcasts. Confiram clicando aqui!

E fica ligado nos nossos outros artigos se você gosta da área de multimídias, ok? Tem bastante coisa sobre como começar nessa carreira!

Arte da capa: Matt Chinworth

Como você se sentiu depois de aprender com este conteúdo?
  • Quero+ (0%)
  • Chocado (0%)
  • Inspirado (0%)
  • Curioso (0%)
  • Surpreso (0%)
  • Feliz (0%)
  • desanimado (0%)
Patricia Bernal

Sobre Patricia Bernal

Sou fundadora e curadora do portal IH!CRIEI, apaixonada pela transformação que a criatividade humana pode impactar! Atualmente estudo o mercado criativo, transformação digital e tudo que envolve inovação em gestão e negócios criativos. Sou Jornalista, Fotógrafa, Filmmaker, Educadora e Palestrante, além de pesquisadora autônoma. Dentro de nossa classificação pra Economia Criativa, sou da área de Comunicação Instantânea, com especialização em conteúdo Multimídias e em StoryMídias, com especialização em Audiovisual. "Espero contribuir com um conteúdo que inspire e ajude as pessoas a fazer um melhor proveito da criatividade, gestão e autonomia de carreira e negócios nas áreas criativas e no mundo digital". Se quiser conhecer um pouco de meu olhar criativo, acesse www.patriciabernal.me

Este post foi publicado em Multimídias e marcado com a tag , em por .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *