Gestão criativa e insights para
aprimorar a sua ideia

Conteúdos multimídia iH!Criei neste artigo

vídeo
foto
infográfico
áudio
pesquisa
Não temos revisores, portanto, se você encontrar algum erro, por favor nos ajude entrando em contato, e, se você quiser entender o por quê, leia nosso manifesto.

Você já parou pra pensar quanta gente está fazendo, pensando e compartilhando coisas diferentes? Mas, o interessante não é apenas “conhecer ou ler” sobre o que acontece por aí. E sim, pegar toda essa informação e aplicar nas suas ideias e projetos. No dia 21 de abril de 2019, aconteceu o Dia Mundial da Criatividade, e em 2018 nós estávamos lá, no Espaço 7 Criativo, em Campinas no Dia Mundial da Criatividade 2018 e vimos várias coisas legais que podem te ajudar a aprimorar a sua ideia. Aproveite esse conteúdo incrível que a gente buscou pra você!

Imagem: Patricia Bernal conferindo as palestras sobre criatividade que rolaram no dia 21 de Abril de 2018, no Espaço Sete Criativo, em Campinas-SP.

MENTE, CORPO E CORAÇÃO 

Como sentir o processo criativo? Através do corpo, mente e coração. É o que a psicoterapeuta e educadora Patrícia Napolitano propôs durante uma dinâmica de autoconhecimento e percepção sensitiva – com doses de meditação, questionamentos e busca de sensações. Na prática, para iniciar esse processo – no qual acredito que seja algo muito mais profundo – você pode começar a fazer as seguintes perguntas ou ter algumas reflexões dos pontos que ela trouxe:

  1. Perceba-se. Qual a percepção que você tem de si mesmo quando está criando? Ou seja como se vê quando cria? O que sente, o que vem à tona de quem você é naquele momento?
  2. Não basta só fazer, fazer e fazer. Tem que observar e sentir também. Você tem feito as coisas “sem pensar” num ritmo de alta produtividade ou tem ficado muito tempo navegando com a mente? Os dois é o equilíbrio perfeito! Pense, observe, sinta e faça. Repita esse mantra sempre que iniciar uma ideia e partir para a ação!
  3. Não importa se você é do tipo que “têm várias ideias e quer colocar mais de uma em prática”. Se diferentes projetos te nutrem e dão mais e mais energia, não há problema nenhum nisso, vá em frente. E lembre-se: projetos que não te nutrem, é importante repensar se valem a pena serem alimentados!

Ah! E se atente no conselho de Fernanda Cerávolo ainda neste artigo que complementa o ponto de vista da Pati Napolitano.

Imagem: Para responder a questão 1 sugerida pela Pati Napolitano, escrevi o que sinto quando me imagino criando, coloquei em destaque no quadro colorido.

É muito interessante trazer essas sensações à tona pois elas são um dos “nutrientes” que fazem com que a gente siga adiante com nossas ideias e projetos. Pode até ser que você tenha sensações “aparentemente” não muito boas sobre si, mas que estão aí para nos fazer olhar pra dentro e se autoconhecer. De um jeito ou outro, VALE A PENA parar pra se perceber durante o seu processo criativo.

“A gente não precisa ter as ideias, a gente pode captar as ideias. A vida fica mais leve”, – Patrícia Napolitano.

Imagem: Patrícia Napolitano durante dinâmica no Espaço Sete Criativo, em Campinas-SP.  

O INCONSCIENTE TAMBÉM CRIA

Uma das informações que eu nunca tinha parado para pensar é o quanto nosso inconsciente trabalha intensamente para que nossas ideias existam. Nossos 5 sentidos, por exemplo, recebem cerca de 11.000.000 bits por segundo de informação e apenas 40 são absorvidos por eles. É o que mostrou a jornalista e diretora de Inovação e Engajamento da MSL Group-Publicis, Carolina Fullen, dando uma aula inicial de como nosso cérebro funciona e, em seguida, trazendo insights de como podemos construir mensagens que conectam através das emoções.

Imagem: Carolina Fullen explica sobre o funcionamento da mente e como as decisões e ações são tomadas mediante os estímulos que nosso cérebro recebe.  

Por isso, quando o assunto é criar, tudo que está ao nosso redor – e consequentemente os estímulos como sons, imagens, cheiros, movimentos irão influenciar no desenvolvimento da nossa ideia. Se você ainda acha que as coisas criativas brotam do nada, irá se surpreender ao saber como o inconsciente atua fortemente nas ideias. Por isso, ambientes criativos e o famoso “sair de casa”, por exemplo, são importantes na hora de aprimorar a sua criatividade.

Pra não pirar de vez, confira algumas formas de como trabalhar seu processo criativo. Preste atenção! =)

  1. Permita que sua mente vague livremente ao ter uma ideia (ou seja, deixa ela viajar na maionese mesmo!)
  2. Imagine novas possibilidades (pegue essa ideia e expanda até o máximo que conseguir)
  3. Tente silenciar o crítico interior (sabe toda aquela negatividade? Ignora!)
  4. Use o senso crítico para implementar suas ideias criativas (É hora de por o pé no chão e ver o que dá pra fazer e o que não dá, e o que de fato é bom e o que não é. Ok?)

GESTÃO CRIATIVA

Fernanda Cerávolo atualmente lidera o Youtube no Brasil e trouxe uma série de conselhos (muito valiosos) para quem tem muitas coisas pra tirar do papel. Um verdadeiro TÓIN na cara dos criativos que desejam administrar melhor suas ideias. Com experiência em mais de 400 projetos durante sua carreira, além de ter trabalhado com cerca de 100 empresas, vale a pena se atentar as dicas dessa mestra empreendedora da gestão criativa!

1) Fluxo de caixa para todos os projetos e ideias que você tiver. Não adianta ter 3 ideias e só ter grana pra realizar 1 delas. Não há problemas de fazer acontecer mais de uma ideia, contanto que você tenha dinheiro pra isso.

2) Intuição. Não tem jeito. Se você sente que não é o caminho, é porque não é mesmo. Ouça mais a sua intuição pra não perder tempo. Assim como criatividade, todo mundo tem intuição, ela é de graça, não precisa buscar em lugar nenhum – está dentro de você – e ainda vai te levar pra onde você deve estar.

3) Olhar para novos problemas e não antigos. Não adianta achar que o mundo não mudou e que as pessoas estão com os mesmos problemas de sempre – muitos dos problemas ainda se repetem, mas muita coisa nova está surgindo. Novas demandas de produtos, serviços, modos de fazer, e por aí vai. É melhor para de brigar com o que está acontecendo de novo e olhar as oportunidades que estão aí, cutucando o seu Ser.

4) Esteja com pessoas que te agregam e não que te diminuam. Isso aí…. muda tudo ao seu redor! Tem novas ideias? Está mudando seu modo de ver o mundo? Quer fazer algo que ninguém acha interessante ou que vai dar certo? Então é bom você se cercar de pessoas que vão acreditar naquilo que você está buscando ou enxergando. O famoso óbvio que ninguém aplica. Né? Cola em quem quer voar junto com você!

5) Diversidade na contratação. Pois é, com tanta autenticidade rolando solta por aí, não dá mais pra querer que todo mundo seja igual, certo? Então, na hora de formar uma equipe criativa, busque a diversidade, seja de estilos, opiniões, cores, jeitos e gêneros. É o caminho do presente – e do futuro.

6) Envolvimento. Procure administrar sua ideia de um jeito que toda a equipe se envolva em todas as etapas do projeto. Quando isso ocorre, o projeto tende a fluir e ocorrer de uma forma muito mais eficiente.

7) Quando tiver uma ideia, estruture-a antes de compartilhar. Muitas vezes nós temos boas ideias e a empolgação e ansiedade é tão grande que falamos sem ter refletido sobre as “barreiras” que vão nos questionar – e sim, que teremos que responder. E isso, muitas vezes, pode destruir uma oportunidade. Pense nisso!

“Escreva, desenha, entenda mais a sua ideia antes de compartilhar com pessoas que estão por fora dela. Porque essas mesmas pessoas podem matar a sua ideia, roubá-la ou transformar em uma coisa que não é aquilo que você queria”, Fernanda Cerávolo

EXPERIÊNCIAS E CURIOSIDADE

E o recado final vem do palestrante Luiz Serafim, publicitário, professor e o Head Marketing da 3M – além de excelente pianista e autor do livro “O Poder da Inovação” (Ed.Saraiva). Anota aí: Criatividade sem experiências? Difícil. Autoconhecimento, conexões diversas e muita vivência – de preferência em coisas diferentes. Tudo aquilo que nos inspira é essencial para o aumento da criatividade, assim como para nossa felicidade. Não importa se você sente que têm múltiplos talentos ou se acredita que tenha apenas um. Enquanto você viver, se conecte com tudo aquilo que te atrai, seja um imã da vida, observando, vivendo e experimentando.

Luiz Serafim mostrou através da própria experiência a importância de um repertório diverso e de curiosidade, muita curiosidade

Como fazer pra ser um imã criativo? CURIOSIDADE. Diariamente, pratique a curiosidade sobre as coisas que surgem ao seu redor. E, depois, de desvendar o “por que e como faz” dos acontecimentos, você vai perceber seu repertório crescer a cada ideia – e isso no futuro vai te gerar muitas e muitas ideias.

Para quem quer mais inspiração, Luiz Serafim tem um projeto audiovisual muito legal chamado inspira.mov sobre Criatividade que rola na TV Cultura-SP, e no qual você pode ver alguns programas no canal deles do Youtube.

Oie! Sou Patricia Bernal, filmmaker, fotógrafa e jornalista. Criadora do portal IH!Criei, sou apaixonada pela temática da Criatividade, especialmente aplicada as áreas da Educação e do Empreendedorismo, e são os objetos de estudo da minha atividade como Jornalista. Espero poder contribuir com um conteúdo que inspire e ajude as pessoas a fazer um melhor proveito da criatividade, através de minha própria experiência, aprendizado e visão de mundo, assim como de todos que cruzam o meu caminho. Se você vive a criatividade, vai adorar entender mais sobre ela. E, se você não se considera muito criativo, e quer começar a colocar em prática a sua criatividade, vai adorar também. Seja bem-vindo!  Se quiser fuçar um pouquinho + para saber quem eu sou, clica aqui www.patriciabernal.me

Como você se sentiu depois de aprender com este conteúdo?
  • Quero+ (0%)
  • Chocado (0%)
  • Inspirado (0%)
  • Curioso (0%)
  • Surpreso (0%)
  • Feliz (0%)
  • desanimado (0%)

Sobre Patricia Bernal

Sou fundadora e curadora do portal IH!CRIEI, apaixonada pela transformação que a criatividade humana pode impactar! Atualmente estudo o mercado criativo, transformação digital e tudo que envolve inovação em gestão e negócios criativos. Sou Jornalista, Fotógrafa, Filmmaker, Educadora e Palestrante, além de pesquisadora autônoma. Dentro de nossa classificação pra Economia Criativa, sou da área de Comunicação Instantânea, com especialização em conteúdo Multimídias e em StoryMídias, com especialização em Audiovisual. "Espero contribuir com um conteúdo que inspire e ajude as pessoas a fazer um melhor proveito da criatividade, gestão e autonomia de carreira e negócios nas áreas criativas e no mundo digital". Se quiser conhecer um pouco de meu olhar criativo, acesse www.patriciabernal.me

Este post foi publicado em Criatividade na Prática, Eventos e marcado com a tag , , , , , , , em por .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *